sexta-feira, 14 de novembro de 2014

Foi pra você!

Quando abri o caderno eu não sabia o que escrever. O caderno colorido que eu tinha ganhado e nunca tinha usado. A primeira palavra que foi escrito naquelas folhas novas foi seu nome. Sem entender muito o porque, eu comecei a deixar a caneta responder por mim. Ela escreveu as palavras mais lindas que alguém poderia dizer pra uma outra. Mas eu não consegui entender o porquê disso. Você não está mais comigo, infelizmente.

Tudo o que eu queria era poder te dizer pessoalmente tudo o que eu escrevi naquela folha rosa. E na amarela. E na verde. E na laranja. Nunca me vi escrever tanto por alguém. Quer dizer. Só vi uma vez e eu estava muito fora de mim pra fazer isso. Mas hoje não estava. Eu sei que eu estava mal, mas não era por isso que estava escrevendo. Estava mal por não poder te falar exatamente como me sinto longe de você. Porque eu acho que se eu te ver... eu vou querer te roubar pra mim e eu acho que não posso mais fazer isso. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário